O Ácido azeláico (ácido 1,7-dicarboxílico nítrico nonadícico), também denominado ácido monanodióico, é um inibidor competitivo das enzimas de óxido-redução e também um antioxidante. É eficaz no tratamento de hiperpigmentação pós-inflamatória e melasma, devido à sua ação antitirosinase, à inibição da energia produzida durante os processos de síntese da célula e à ação anti-radicais.

A eficácia terapêutica do Ácido azeláico no tratamento da acne baseia-se em sua ação antimicrobiana e na influência direta sobre a hiperqueratose folicular. Recomendação de uso De 10 a 20% em cremes e loções.

Aplicações:

  • Antibacteriano;
  • Anti-inflamatório;
  • Antiacneico;
  • Despigmentante;
  • Inibe a síntese de melanina;
  • Reduz a oleosidade da pele.

Mecanismo de ação

Possui ação despigmentante cutâneo, inibindo a síntese de melanina no melanócito anormal ou hiperativo, sendo indicado para lentigo maligno, hipercromia pós-inflamatória e hiperpigmentação fotoquímica.

O ácido azeláico penetra em todas as camadas da pele após a aplicação tópica. Reduz significativamente a concentração de colonização de Propionibacterium acnes, assim como uma significante diminuição da fração de ácidos graxos livres na superfície lipídica da pele.

Também reduz o aumento da aspereza e o espessamento das células da pele, que obstruem os poros produzindo, assim, cravos pretos e brancos.

Efeitos colaterais

Podem ocorrer efeitos colaterais indesejáveis como irritações locais, rubor ou descamação, assim como prurido e ardor, que diminuem no decurso do tratamento.

Naturalmente encontrado no trigo, cevada e aveia;

  • Tem efeito anti-inflamatório, antibacteriano;
  • Efeitos antiqueratinização;
  • Inibe a enzima 5-alfa redutase;
  • Inibe a enzima tirosinase;
  • Indicado para acne e rosácea;
  • Bactericida: Reduz o crescimento de bactérias no folículo piloso;
  • Eficaz contra: Propionibacterium acnes Staphylococcus epidermitis
  • Eliminador de radicais livres;
  • Reduz a inflamação;
  • Reduz a pigmentação em pacientes com melasma;
  • Não é tóxico e tolerável pela maioria dos pacientes;

Efeitos colaterais:

  • Irritação local
  • Rubor
  • Descamação
  • Prurido
  • Ardor
  • Diminuem no decurso do tratamento
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta