Visualizando o Post: Mecanismo de ação dos Despigmentantes

Mecanismo de ação dos Despigmentantes


Postado em 15/04/2020

Tags: despigmentante melasma.


Hoje dispomos de mais de 26 mecanismo de ação diferentes de clareadores de pele com mais de 100 ativos disponíveis para o tratamento de manchas na pele. Conhecer esses mecanismos abre caminho para o profissional da área da saúde traçar estratégias mais assertivas no combate à hiperpigmentação cutânea.

Melanogênese

A melanogênese ocorre nos melanócitos, que são encontrados na camada basal da epiderme. A tirosinase, enzima que controla a melanogênese, é inicialmente sintetizada na superfície do retículo endoplasmático rugoso. É, então, transferida para o complexo de Golgi, associada ao lisossoma e, desta forma, ativada pela adição de uma cadeia de açúcar antes de ser secretada para dentro de uma vesícula. Um pré-melanossoma liberado do complexo de Golgi une-se com a vesícula para formar o melanossoma. Nos melanossomas, a tirosinase converte a tirosina em eumelanina (preta) ou feomelanina (amarelada ou avermelhada).

Os melanócitos apresentam dentritos que se desenvolvem lateralmente e para cima, transferem os melanossomas (que passam por 4 estágios de maturação: melanização do melanossoma) para os queratinócitos, onde eles são metabolizados durante o processo de queratinização. Nos indivíduos de pele branca, os melanossomas se desintegram progressivamente no interior dos queratinócitos, durante a migração à superfície. Nos indivíduos de pele negra, os grãos de melanina estão presentes até nas camadas mais superficiais da pele.

 

Mecanismo de ação dos Despigmentantes

De forma geral a ideia de clarear uma mancha tem de partir da associação de vários ativos com mecanismos distintos de ação na melanogênese a fim de diminuir ao máximo a síntese da melanina. Dessa forma o efeito sinérgico desses componentes promove uma maior eficácia do produto despigmentante.

  • Antagonista da Tirosinase: Ativos que mimetizam estruturalmente a Tirosina, ocupando o espaço na enzima tirosinase impedindo sua ação. Ex: Arbutin, Hidroquinona, Uva Ursi.
  • Antioxidantes: Dificultam o passo de oxidação da Tirosina, diminuem o processo inflamatório, combatem os radicais livres, diminuem as agressões às membranas das células. Ex: Vitamina C, Ácido Ferúlico, Vitamina E.
  • Queladores de Íons Cobre: A tirosinase é uma metaloproteína, portanto precisa de metais como co-fator. O cobre é um metal fundamental para o funcionamento desta enzima. Ao quelar este metal a tirosinase tem dificuldades de atuação, diminuindo este passo da melanogênese. Ex: Ácido Kójico, Ácido Fítico.
  • Booster de Glutationa: A Glutationa é uma enzima antioxidante endógena importante para desviar a síntese de melanina para formação da feomelanina (amarela) diminuindo a produção da eumelanina (marrom e preta). Ex: NAC, Cisteamina.
  • Inibidor da TRP-2: Enzima responsável por acelerar o passo de formação da eumelanina preta. Ex: Albatin.
  • Inibidor da transferência do melanossoma para o queratinócitos: Impede que o melanossoma cheio de melanina madura seja entregue ao queratinócitos para pigmentar seu citoplasma. Ex: Niacinamida, Whitessence.
  • Inibidor da RAB27A: Essa glicoproteína é fundamental para transportar o melanossoma pelos filamentos de actína para ser transferido ao queratinócitos: Ex: Whitonyl.
  • Adsorvedor de melanina formada: Dispersa e adsorve o pigmento de melanina formada no queratinócitos. Ex: Antipollon HT.
  • Esfoliantes Químicos: Removem o estrato córneo impregnado de melanina na camada mais externa da pele. Ex: Alfahidróxi-ácidos
  • Inibidor da síntese de tirosinase: Inibição de genes que ativam a melanogênese via núcleo do melanócito. Ex: Mediatone ou O.D.A White.
  • Inibidor do Fator de Transcrição derivado da Microfitalmia MITF. Fator de Transcrição importante para iniciar a melanogênese. Ex: TGP2 peptide, Whiteris G.
  • Antagonista do Alfa MSH: Principal hormônio ativador da melanogênese. Ex: Sepiwhite, IluminScan, Delentigo.
  • Antagonista da Endotelina: A endotelina-1 é o principal mediador da melanogênese sensível a ativação por radiação UV. Ex: Belides, AlgoWhite.
  • Antagonista do SCF e GM-SCF: Os queratinócitos são capazes de estimular a melanogênese através de mediadores e fatores de estimulação de colônia. Ex: Regu-Fade
  • Inibidor da PGE-2: As prostaglandinas inflamatórias são estimuladoras eficazes da melanogênese, principalmente na hiperpigmentação pós-inflamatória. Ex: EPS White, Physasun.
  • Bloqueador da POMC. A pró-ópiomelanocortina é um precursor do hormônio alfa-MSH que ativa a melanogênese. Ex: Neurolight.
  • Protetor Solar: Mais eficiente bloqueador da radiação UV na pele.


Você gostou deste post? Então compartilhe no Facebook ou Twitter!


Faça seu comentário:





Confira também: