Visualizando o Post: O Anticoncepcional Pode Causar O Melasma?

O Anticoncepcional Pode Causar O Melasma?


Postado em 05/03/2020

Tags:


 

Algumas alterações hormonais podem acometer os indivíduos no decorrer de toda sua vida, porém, as mulheres parecem ser mais susceptíveis a esta ação. Ciclo menstrual, gravidez, uso de pílulas contraceptivas são um dos principais responsáveis por essas oscilações. Os reflexos na saúde são inúmeros, assim como alterações na pigmentação da pele, sendo a principal desordem o melasma.

 

O que é Melasma?

Melasma é uma desordem da hiperpigmentação da pele, decorrente da deposição anormal de melanina, proteína que garante a coloração da pele e protege as células contra a radiação ultravioleta. As manchas se localizam geralmente na região da face, podendo acometer colo e pescoço. O melasma é crônico, acometendo mais a mulheres com idade de 20 a 50 anos. O principal agente causador do melasma parece ser a exposição anormal à radiação UV, porém outros agentes podem desencadear essa hiperpigmentação, tais como: Hormônios, medicamentos e distúrbios inflamatórios.

 

A pílula anticoncepcional pode causar melasma?

Uma pergunta frequente é se a pílula contraceptiva pode causar ou agravar o melasma. A resposta é sim! O estrogênio, hormônio responsável pelos caracteres secundários femininos, que está presente nas pílulas contraceptivas pode estimular o melanócito a produzir mais melanina (processo chamado de melanogênese).

Sabe-se que o melanócito apresenta receptores de estrogênio, e que estes respondem prontamente a estimulo do tipo dose/dependente, ou seja, quanto maior a presença de hormônio maior será o estímulo à melanogênese.

Existem casos em que algumas mulheres são mais susceptíveis que outras em relação aos hormônios sintéticos, sendo assim não há uma regra de que todo anticoncepcional irá manchar a pele. Há casos inclusive que mulheres que desenvolveram melasma após início do uso da pílula, ao substituírem o medicamento por outra marca, ou até mesmo com outra composição hormonal, tiveram regressão do melasma.

O esquema acima mostra claramente que o melanócito possui receptores específicos para o estrogênio e que culminam na melanogênese.

 

Como tratar melasma causado pelo uso do contraceptivo?

O melasma pode ser controlado com uso de despigmentantes e clareadores faciais. Os mais comuns são os alfa hidroxiácidos (glicólico, mandélico), inibidores da tirosinase (hidroquinona, alfa-arbutin), Antagonistas do alfa-MSH (Belides, Neurolight), inibidores da transferência do melanossoma para o queratinócito (niacinamida PC), quelantes de íons cobre (ácido kójico e ácido fítico), Booster de glutationa (Cisteamine), antioxidantes (ácido ferúlico) dentre outros.

 

Referêcias bibliográficas:

Nikolaou V, Stratigos AJ, Katsambas AD. Established treatments of skin hypermelanoses. J Cosmet Dermatol 2006;5(4):303-8.

Pandya A, Berneburg M, Ortonne JP et al. Guidelines for clinical trials in melasma. Br J Dermatol 2006;156(1):21-8.

Rigopoulos D, Gregoriou S, Katsambas A Hyperpigmentation and melasma. J Cosmet Dermatol 2007;6(3):195-202.

Salim A, Rengifo M, Cuervo-Amore LG et al. Interventions for melasma. The Cochrane Library 2008; Issue.

Bolanca I, Bolanca Z, Kuna K, Vukovi A et al. Chloasma-the mask of pregnancy. Coll Antropol 2008;32(2):139-41.


Você gostou deste post? Então compartilhe no Facebook ou Twitter!


Faça seu comentário:





Confira também: