Visualizando o Post: Peeling de Jessner e Jessner Modificado

Peeling de Jessner e Jessner Modificado


Postado em 20/02/2020

Tags: peeling jessner peeling quimico cosmetologia


 

 

A solução desenvolvida por Max Jessner é composta por ácido salicílico 14%, ácido lático 14% e resorcina 14% em álcool 95o.

O ácido salicílico é fotossensível, e o ácido láctico absorve a água existente no ar, portanto a solução é sensivel à luz e ao ar.

peeling indicado para acne comedoniana, hiperpigmentação pós-inflamatória, melasma e fotoenvelhecimento leve. Seu mecanismo de ação baseia-se na propriedade queratolítica do ácido salicílico e da resorcina e na ação de epidermólise do ácido lático.

A penetração depende do número de cama- das, podendo-se chegar a peelings médios. Provoca ardência e pode ou não ser retirado com água.
Pode ser feito na face e no corpo (pescoço, dorso), porém para evitar risco de salicismo, deve ser feito em uma área a cada sessão.

Modo de aplicação:

Após limpeza da pele com álcool, aplicar a solução com pincel, gaze ou algodão, de maneira uni- forme. Reaplicar nova camada após três ou quatro minutos. Remover com água, retirando os cristais de ácido salicílico.

Níveis de profundidade:

- Nível I: uma camada. Forma leve eritema e floculação esbranquiçada na superfície, como um pó facilmente retirável.

- Nível II: duas a três camadas. Observa-se eritema mais vivo efrosting em áreas pontilhadas e finas. Há queimação ou ardor de discreto a moderado.

- Nível III: três a quatro camadas. Provoca eritema importante, com áreas de frosting, e ardor moderado.

As complicações estão relacionadas à toxicidade sistêmica da resorcina e do ácido salicílico, e se baseiam na quantidade dessas substâncias absorvidas, que varia com a extensão da área tratada e o número de camadas aplicadas.

A intoxicação por resorcina provoca tremores, colapso circulatório, hematúria, meta-hemoglobulinemia, metaglobinúria e hipotireoidismo. Podem também ocorrer tonturas ou síncopes provocadas pela vasodilatação consequente ao uso da resorcina. A prevenção é feita realizando-se o procedimento preferencialmente com o paciente deitado e com a orientação de que se levante lentamente ao final do procedimento.

A resorcina pode provocar dermatite de contato. Para sua prevenção, deve ser feito teste prévio com o agente na região retroauricular.

Deixar o produto durante 15 minutos e reavaliar após dois dias. Eritema, edema e vesículas são sinais indicativos de reação alérgica.

Uma alternativa ao Jessner clássico é o Jessner Modificado em que a resorcina é substituída pelo ácido cítrico com alterações nas concentrações conforme tabela abaixo:

Referência Bibliográficas

  1. Khunger N. Standard guidelines of care for chemical peels. Indian J Dermatol Venereol Leprol. 2008; 74(Suppl):S5-12.
  2. Brody HJ, Monheit GD, Resnik SS, Alt TH. A history of chemicalpeeling. Dermatol Surg. 2000; 26(5): 405-9.
  3. Rendon Mi, Berson DS, Cohen JL, Roberts WE, Starker I, Wang B. Evidence and Considerations in the Application of Chemical Peels in Skin Disorders and Aesthetic Resurfacing. J Clin Aesthet Dermatol.2010;3(7):32–43.
  4. Levesque A, Hamzavi I, Seite S, Rougier A, Bissonnette R. Randomized trial comparing a chemical peel containing a lipophilic hydroxy acid derivative of salicylic acid with a salicylic acid peel in subjects with comedonal acne. J Cosmet Dermatol. 2011;10(3):174-8.
  5. Velasco MVR, Ribeiro ME, Bedin V, Okubo FR, Steiner D. Rejuvenescimento da pele por peeling químico: enfoque no peeling de fenol. An Bras Dermatol. 2004;79(1):91-9.


Você gostou deste post? Então compartilhe no Facebook ou Twitter!


Faça seu comentário:



Tatiane disse: Data: 2020-05-09 - Hora: 16:10:59

muito boa explicação. obrigada



Confira também: